quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

parti um salto e aterrei na pantufa

É sempre um risco. Tudo é um risco.

Quem diz que não é importante sentirmo-nos tão bem, tão bem, que não resistimos a olhar para as montras apenas para contemplar o nosso reflexo? Usar aqueles sapatos disfuncionais pode ser raro mas resultar perfeitamente.
Então imaginemos o cenário da velha e cosmopolita Avenida. Imaginemos uma Anne Hathaway ou a Charlize Theron. Imaginemos um anúncio de um perfume que nos faz chegar o cheiro através do aspecto elegante das imagens.

Arriscar partir um salto por uma boa impressão.
Valer a pena o risco.

Então por que raio é que só me consigo imaginar dentro de um pijama com pés!?

1 comentário:

. disse...

Peço desculpa pela invasão, mas vim parar a este blog atravez do meu professor Luis Pires. E adorei os seus textos ! Li-os todos, e escolhi este como favorito, não só pelo título, mas pelo conteudo.
Quero dar os meus parabéns, é incrivel como consegue a partir de coisas tão simples, fazer tão grandes escrituras :)

Tânia Fula